Posterior da Gaveta de Teste (Joelho)

Editores Originais – Kathryn_Schwartzkopf-Phifer,Rachael Lowe

os principais Contribuidores – Laura Ritchie, Kathryn Schwartzkopf-Phifer, Roel De Groef, Rachael Lowe e Kim Jackson

Objetivo

Para testar a integridade do ligamento cruzado posterior (lcp).

Técnica

O paciente está em decúbito dorsal e o joelho a ser testado é flexionado a aproximadamente 90 graus. O examinador, em seguida, senta – se nos dedos dos pés da extremidade testada para ajudar a estabilizá-lo. O examinador agarra a perna inferior proximal, aproximadamente no planalto tibial ou linha de articulação com os polegares colocados na tuberosidade tibial. Em seguida, o examinador tenta traduzir a parte inferior da perna posterior. O teste é considerado positivo se houver falta de toque final ou tradução posterior excessiva.

Posterior da Gaveta – Teste Joelho vídeo fornecido por Clinicamente Relevantes

Prova

a Sensibilidade e a especificidade foram relatados como .90 e .99, respectivamente, enquanto-LR is .10 e + LR é 90. Malanga et al concluiu que o teste da gaveta posterior era muito sensível e específico, mas também é potenciado pela presença de um sinal de sag posterior. Budoff e Nirschl concordam que a gaveta posterior é o melhor teste para determinar a integridade do PCL, mas concluem que a classificação é a mais importante, pois isso irá determinar o curso do tratamento.

resultados de um estudo cego, randomizado e controlado mostra que a precisão para a detecção de uma laceração PCL é de 96%, com sensibilidade de 90% e especificidade de 99%. Para a laxidade posterior de grau 2 e grau 3, a precisão do exame foi maior do que para a laxidade posterior de grau 1.

recursos

  • Flynn TW, Cleland JA, Whitman JM. Guia dos utilizadores do exame músculo-esquelético: fundamentos para o clínico baseado em provas. Estados Unidos; Evidence in motion: 2008. Magee DJ. Orthopedic Physical Assessment: 5th Edition. St. Louis, MO: Saunders Elsevier; 2008. Flynn TW, Cleland JA, Whitman JM. Guia dos utilizadores do exame músculo-esquelético: fundamentos para o clínico baseado em provas. Estados Unidos; provas em movimento: 2008. Malanga GA, Andrus S, Nadler SF, McLean J. Physical examination of the knee: a review of the original test description and scientific validity of common orthopedic tests. Arch Phys Med Rehabil. 2003;84:592-603. Budoff JE, Nirschl RP. Problemas no joelho: testes diagnósticos para lesões de ligamentos. Consultor. 1997;919-930. a precisão do exame clínico no ajuste das lesões posteriores do ligamento cruzado. Rubinstein RA Jr., Shelbourne KD, McCarroll JR., et al: Am J Sports Med 22: 550-557, 1994 (nível de evidência: A2)
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *